• Carlos Guglielmeli

Mantenha o desempenho e a motivação trabalhando em casa durante a pandemia


Foto: Reprodução de rede social

Era comum ouvir das pessoas que o sonho delas era trabalhar em casa, ou comentários de que fulano, que trabalha Home Office, tem vida boa, a que elas pediram a Deus.


Mitos que as necessidades impostas pela pandemia do novo coronavírus estão desmistificando.


Trabalhar em casa não tem nada de fácil, pois até que se entenda a necessidade de se impor uma rotina, o trabalhador se sobrecarrega para driblar as dificuldades desse modelo.


Distrações como crianças chamando para brincar, a autocobrança de ajudar ou assumir afazeres da casa para não parecer atoa, a falta de horários estipulados, a mudança do ambiente em que os trabalhadores vêem seus dias como um mosaico de fotos e não como um filme, entre outros fatores, podem atrapalhar no rendimento.


Mas há algumas atitudes que podem ajudar na manutenção e até melhorar o desempenho que se tinha antes. Veja cinco exemplos:


1) Conscientizar as pessoas próximas e ou até a si próprio de que aquela atividade em casa é de fato o seu trabalho;


É comum no início do trabalho Home Office, tanto as pessoas da casa, como os próprios trabalhadores, fazerem uma confusão sobre a importância do momento dedicado ao trabalho, que acaba se misturando com as coisas particulares.


2) Estabelecer metas de desempenho e se os equipamentos permitirem, dar continuidade às mesmas perseguidas na empresa;


Isso é primordial para o foco, que ajuda em todo resto.


3) Mesmo que se permita alguma flexibilidade, determinar horários mínimos para dedicar exclusivamente ao trabalho;


Há pessoas que inclusive usam a estratégia de vestir roupas e calçar sapatos, por exemplo, como se estivessem saindo para o o trabalho presencial.


4) Manter os procedimentos operacionais da empresa no desempenho das funções;


Das coisas mais simples às mais complexas, é importante que a pessoa tenha processos bem definidos e que os revise sempre que achar necessário.


5) Cultivar o diálogo com colegas de trabalho e gestores da empresa:


Comuns no modelo presencial por meio das reuniões, encontros no cafezinho, esclarecimentos de dúvidas, divisão conhecimentos, acertos de contas e outros, a interação é importante para sustentar a consciência das pessoas de que elas estão separadas fisicamente, mas juntas nos objetivos da corporação.


Na realidade não há um "playbook" pronto para o Home Office em geral, até porque a pandemia do novo coronavírus mandou para dentro das residência várias atividades que até então não tinham experimentado o modelo remoto de atuação com tamanha intensidade, mas esses são apenas alguns dos principais passos que considero importantes para assegurar o desempenho. Cada um à sua maneira.


O mais importante de tudo é estar sempre na busca de melhores práticas para navegar por essa crise.

Carlos Guglielmeli

O nosso objetivo é comentar as notícias com uma pitada de avaliação pessoal. Aqui a primeira pessoa, tanto singular como do plural, não são proibidas nos textos.

Boa leitura!

Siga "PELO MUNDO"
  • Facebook Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Blogger Social Icon
  • Instagram Social Icon