• Carlos Guglielmeli

A cada dia que passa, números da Covid-19 em Valparaíso ganham mais nomes e rostos

Esse é o sintoma mais claro do avanço da pandemia na cidade.

Reprodução de Redes Sociais

Muito além dos números, que se superam periodicamente, a pandemia do novo coronavírus entra cada dia mais na casa dos moradores de Valparaíso.


Numa cidade de 200 mil habitantes, quase todo mundo já tinha uma história para contar de alguém que testou positivo para a doença e o agravamento dessa situação fica evidenciado no estágio em que estamos entrando, onde quase todo mundo passa a ter uma história para contar de alguém que 'morreu por causa do Covid-19".


Nesta segunda-feira (22) os dados de painéis, que alguns preferem mantê-los como números, infelizmente ganhou mais um rosto e um nome de dentro da casa de muitos.


O jovem Edílson Ferreira de apenas 38 anos, casado desde os 23 com a Michelle, pai de três filhos e muito conhecido na cidade, perdeu a vida para essa doença cruel.


Mesmo que alguns desses fanáticos argumentem desprezivelmente com isso: NÃO, não há nenhuma comorbidade que justifique sua partida tão prematura. Nem a sua e nem a de nenhum outro cidadão.


Leitor frequente do Jornal Opção do Entorno, com contumaz interação nas nossas redes sociais, pudemos sentir essa fatalidade muito de perto e lhe dar a devida humanidade, entendendo que, para não virarmos filhos de chocadeiras, precisamos continuar nos inconformando com toda e qualquer perda.


Que esse triste ocorrido sirva de alerta para autoridades e cidadãos fazerem tudo o que é necessário e mais do que podem, no sentido de evitar novas tragédias.

Carlos Guglielmeli

O nosso objetivo é comentar as notícias com uma pitada de avaliação pessoal. Aqui a primeira pessoa, tanto singular como do plural, não são proibidas nos textos.

Boa leitura!

Siga "PELO MUNDO"
  • Facebook Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Blogger Social Icon
  • Instagram Social Icon