• Carlos Guglielmeli

Bolsonaro usa táticas comunistas com mais perfeição que os esquerdistas do Lulopetismo


Vladmir Llyich Ulyanov, mais conhecido como Lenin, foi um teórico político considerado pai do comunismo, que tornou-se Chefe de Governo da República Russa em 1917, ficando no poder até 1924 quando morreu e seu país já se chamava República Socialista Federativa Soviética da Rússia.

Antes de morrer Lenin deixou uma série de obras literárias e textos considerados verdadeiros manuais do comunismo e socialismo. Mas parece que os ensinamentos servem para os ultra direitistas também, pois o atual presidente brasileiro, Jair Bolsonaro (PSL) aplica essas teorias com a exatidão de um PHD no assunto, conseguindo resultados mais expressivos que os seus antecessores esquerdistas.

Veja algumas das instruções leninistas do comunismo, postas em prática pelo governo Bolsonaro com maior perfeição do que fizeram os esquerdistas do PT:

1) Use o idiota útil na linha de frente:

Hoje vemos, principalmente nas redes sociais, abilolados doutrinados, que criam ou repercutem as teorias mais asnas possíveis para defender ou tirar o foco dos erros cometidos por Bolsonaro e até atacar adversários e até aliados capazes de criticar o que por ventura não vai bem.

Rodrigo Maia já foi chileno, Mirian Leitão já foi guerrilheira, o pai do presidente da OAB já foi assassinado por amigos e o INPE divulgou dados adulterados sobre o aumento no desmatamento da Floresta Amazônica, sem que nunca alguém tenha apresentado dados diferentes.

Todas essas e outras asnices foram potencializadas por esses idiotas úteis, culminando nesta segunda-feira (19), quando o próprio Bolsonaro publicou em sua rede social uma Fake News (notícia falsa) para atacar a Noruega, que recentemente cancelou uma doação milionária ao Fundo da Amazônia sob a alegação de não verem, “um verdadeiro compromisso do presidente brasileiro com o combate ao desmatamento da floresta”.

Na postagem de um vídeo que mostra baleias sendo encurraladas e mortas, Bolsonaro e sua manada de idiotas úteis mentiram ao atribuir a matança aos noruegueses. Na realidade o fato ocorre na ilha dinamarquesa de Faroé, numa tradição dos nativos que acontece uma vez por ano.

2) Incite o ódio entre as classes

Essa é a estratégia comunista que Bolsonaro e seus seguidores radicais, os chamados Bolsominions, mais sabem executar. A maioria das declarações do presidente e dos argumentos de seus seguidores seguem essa linha do "nós contra eles". Basta lembrar da frase, “se está ruim para eles, é porque estamos no caminho certo” para constatar o uso desse ensinamento leninista.

3) Acuse os adversários do que você faz;

Chame-os do que você é

Um exemplo dado anteriormente pode ser usado aqui também. Para justificar ou desviar o foco mundial das recentes notícias sobre o grave aumento do desmatamento da Floresta Amazônica, Bolsonaro e seus seguidores acusam a Alemanha de ter acabado com suas Florestas e que por isso não poderia dar exemplo ou exigis nada do Brasil, como se isso justificasse a derrubada das árvores brasileiras.

Mas na realidade os alemães, assim como a média de todos os países europeus, têm 42% dos seu território coberto por florestas, das quais, apenas 3% são nativas, o resto faz parte de suas políticas ambienteis acertadas. Ou seja, eles estão fazendo a lição de casa sim e devem ser vistos como exemplo.

4) Fale sempre em democracia, mas assim que haja oportunidade assuma o poder:

O recente episódio da troca no comando da PF (Polícia Federal), do INPE, a mudança do Coaf e a permissividade do governo que deixou o congresso aprovar a Lei de Abuso de Autoridade que mais inibe o combate aos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro, tráfico de influência, entre outros, mostra essa estratégia de ingerência a pleno vapor.

Essas quatro são as principais instruções táticas do comunismo, amplamente utilizadas em todos os governos de esquerda, inclusive pelo Lulopetismo e que hoje estão sendo empregadas com muita competência pelo atual governo direitista do Brasil.

Pensando bem, observando esses fatos como trejeitos, Bolsonaro daria um esquerdista de 1ª linha, provavelmente superando inclusive o Lula, bastava só se assumir.


Carlos Guglielmeli

O nosso objetivo é comentar as notícias com uma pitada de avaliação pessoal. Aqui a primeira pessoa, tanto singular como do plural, não são proibidas nos textos.

Boa leitura!

Siga "PELO MUNDO"
  • Facebook Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Blogger Social Icon
  • Instagram Social Icon