• Carlos Guglielmeli / Imagem: Reprodução

Os pitis do menino mimado de Bolsonaro


Não vejo outra maneira de avaliar as atitudes do menino Carlos Bolsonaro, filho do presidente da República Jair Bolsonaro e vereador pela capital do Rio de Janeiro: Piti e birrinha de menino mimado, sem limites.

A criança vive de bater boca com autoridades pela rede social e mesmo quando tolhido pelo pai, ele firma o pé e continua de birra. É a primeira casa de militar na qual eu reparo tamanha falta de respeito à hierarquia e à Liturgia das patentes.

Quantas vezes, antes que Gustavo Bebianno fosse retirado do governo, os deputados tentaram pôr panos quentes na “lavação de roupa suja pública” de Carlos Bolsonaro com o ex-ministro, alegando que ele, Bebianno, era o melhor interlocutor para fazer a ponte entre o Palácio do Planalto e o Congresso Nacional em questões delicadas como as reformas?

Mas não, o menininho do Bolsonaro não sabe calar a boca e deu no que deu. Um Ministro de Estado foi demitido só por isso, colocando interesses nacionais em risco porque “o filho do presidente” não compreende a grandeza e a liturgia da instituição Presidência da República.

Não sei se há precedentes em algum outro lugar do planeta onde “as crianças” de um chefe de nação sejam tão insolentes.

O menino Carlos Bolsonaro ficou bravinho com o vice-presidente Hamilton Mourão porque ele curtiu na internet a publicação de uma jornalista, na qual ela elogiava o general mais que o pai dele.

Quem sabe Mourão não curtiu a tal publicação apenas para demonstrar indiferença, que tanto faz. Muitos de nós fazemos isso, damos joinha e curtimos críticas contra nós mesmos para demonstrar indiferença. Mas não, o do pai dele tem que ser sempre maior que o dos os outros.

Carlos Bolsonaro também “ficou de bico” porque Hamilton Mourão foi convidado e aceitou um convite para palestrar nos EUA em um evento que no seu texto falava dos 100 primeiros dias do governo Bolsonaro como um tempo de paralisia política causada pelas crises criadas pelos que rodeiam o presidente. A carapuça serviu.

Quem sabe Mourão foi ministrar a palestra justamente para arrefecer a imagem que o evento transmitiria do pai do menino mimado.

Na tarde desta terça-feira (23) o presidente Jair Bolsonaro disse publicamente que queria pôr fim no assunto, mas o seu garoto novamente não compreendeu nada, nem quem é que manda nesse boteco.

E assim vamos seguindo, vendo a nação brasileira tratada como o “quintal da mãe joana”.

Obs.: Aqui não estou defendendo o vice-presidente nem criticando o governo, mas apenas criticando a falta de postura de alguém que precisava ter.

=> Agora é só esperar os ignorantes bolsominiuns me xingarem todo, me chamarem de comunista, petista e esquerdista. Mal sabendo eles.

#OsPitisdeCarlosBolsonaro #CarlosBolsonaro #BlogdoCarlos #BogdoCarlos #NotíciasdeValparaíso #SitedenotíciasemValparaíso #NotíciasdoValparaíso

Carlos Guglielmeli

O nosso objetivo é comentar as notícias com uma pitada de avaliação pessoal. Aqui a primeira pessoa, tanto singular como do plural, não são proibidas nos textos.

Boa leitura!

Siga "PELO MUNDO"
  • Facebook Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Blogger Social Icon
  • Instagram Social Icon