• Carlos Guglielmeli / Foto: Divulgação

Senador Wilder anda para trás e se filia ao DEM de Caiado


Com o objetivo claro de garantir vaga e uma chapa como candidato ao Senado Federal, Wilder Morais, que é senador suplente, deixou o PP (Partido Progressista), partido da base aliada do governador Marconi Perillo, e se filiou ao DEM (Democratas) do oposicionista Ronaldo Caiado.

Para leigo até pode parecer que foi um bom negócio à ambos, Wilder deve ter ido para o DEM com a vaga que quer garantida e Ronaldo Caiado deve ter ganho ai alguma estrutura material para a campanha. Porém essa não foi "uma opção" e sim a "única opção" do senador ex-pepista.

O governador Marconi Perillo é conhecido por entender de eleição, nunca perdeu nenhuma, e não viu em Wilder Morais potencial maior que as outras opções de seu grupo, como por exemplo a senadora Lúcia Vânia, talvez por isso não lhe garantiu a vaga que queria e deixou-o desembarcar do grupo.

Na base governista, Wilder fez uma festa numa propriedade sua, situada no interior do estado, na ocasião reuniu mais de uma centena de prefeitos e quase um milhar de vereadores. Hoje, foi coadjuvante na própria festa de filiação realizada na capital, onde supostamente seria muito mais fácil para as pessoas comparecerem.

Wilder ficou na aba curtíssima de Ronaldo Caiado, foi prestigiado por apenas cerca de meia dúzias de prefeitos, Adib Elias (Catalão), Fausto Mariano (Turvânia), Renato de Castro (Goianésia), Paulo do Vale (Rio Verde) e Mano (Iaciara), todos já fechados com o Democrata. Perdeu muito.

Ele até pode recuperar alguns apoios por hora dispersos, mas não há dúvidas que essa troca lhe fez perder capilaridade.

Para Ronaldo Caiado, pode-se imaginar que a festa não foi boa porque essas vagas na chapa majoritária (vice-governador e duas de senador) normalmente são usadas para atrair partidos grandes inteiros e o máximo que ele conseguiu fisgar com 33,33% do que tem de melhor foi um candidato, endinheirado sim, mas mediano e sem partido.

Na política nem tudo obedece as lógicas, por exemplo a dos olhos ou da matemática. Recentemente vimos em Valparaíso 3% ganhar de 18% e nessa festa do Wilder Morais e Ronaldo Caiado, podemos ver sinais de involução no que festejaram como conquista.


Carlos Guglielmeli

O nosso objetivo é comentar as notícias com uma pitada de avaliação pessoal. Aqui a primeira pessoa, tanto singular como do plural, não são proibidas nos textos.

Boa leitura!

Siga "PELO MUNDO"
  • Facebook Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Blogger Social Icon
  • Instagram Social Icon