• Carlos Guglielmeli

O Combate a criminalidade é uma das prioridades sociais em Valparaíso


A insegurança municipal atingiu um patamar de “endemia” que impõe o pânico entre os cidadãos de bem.

É certo que a violência não se combate apenas com força policial, porém também é sabido que as outras ações, não ostensivas, atingem seus resultados apenas a médio ou longo prazo, por isso a repressão hoje é uma prioridade.

Ok, mas aumentar a repressão sem melhorar o sistema prisional e as leis não é o mesmo que enxugar gelo?

Sim é, mas a repressão nesse momento pode dar à sociedade uma sensação de maior segurança ao mesmo tempo que os criminosos passam a se sentir menos a vontade para agir livremente como estão fazendo, até que as ações de médio e longo prazo surtam os efeitos consistentes necessários.

Em Goiás o governo Marconi Perillo está renovando 100% da frota das polícias Civil e Militar, está com um concurso/nomeação de 3.500 policiais em andamento e está reequipando as corporações.

No Valparaíso o próximo prefeito já busca parte desse aparato estadual, afim de aumentar o contingente policial, fora isso pretende implantar de fato a Guarda Civil Militar, o que vai depender principalmente do tamanho da desordem nas contas públicas que a atual gestão vá deixar.

A prioridade ostensiva não quer dizer que a preventiva possa ser deixada de lado.

Erradicar a evasão escolar, fazer uma limpeza urbana eficiente e periódica, melhorar a iluminação pública, promover a inclusão social dos menos favorecidos, enfim, dar mais dignidade à população para que a criminalidade não seja a única ou a mais fácil opção dos vulneráveis e suscetíveis, são as providencias de médio e longo prazo que diminuem a insegurança de maneira decisiva.

Não há uma receita milagrosa para solucionar esse problema que é nacional, inclusive todas as soluções possíveis são difíceis, porém os governos todos não podem lavar as mãos.

Valparaíso confia e precisa que, já nos primeiros dias de governo, o prefeito eleito Pábio Mossoró anuncie medidas que tragam mais tranquilidade aos cidadãos de bem.


Carlos Guglielmeli

O nosso objetivo é comentar as notícias com uma pitada de avaliação pessoal. Aqui a primeira pessoa, tanto singular como do plural, não são proibidas nos textos.

Boa leitura!

Siga "PELO MUNDO"
  • Facebook Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Blogger Social Icon
  • Instagram Social Icon