• Carlos Guglielmeli

Comentar as ligações entre o governo Lucimar/PT e o proposto por Afrânio não é ataque de adversários


A escolha de um candidato a prefeito deve ser feita depois de uma análise completa do que pode influenciar sua gestão.

Sabendo que esse é um de seus pontos fracos, Afrânio vem tentando evitar que seja revelado à sociedade a ligação intima e a semelhança entre sua gestão proposta, e o da atual prefeita Lucimar/PT.

O fato é que quase todas as alianças “afranistas” são com grandes colaboradores da Lucimar/PT que lhe serviram todos esses anos ajudando a executar o seu governo tão reprovado.

A vice de Afrânio Ângela Pessoa e seu pai Zé Valdecio, assim como o Elvis, o Zeca, o Emanuel Aires, o Zé Antônio e vários outros, todos pularam do governo Lucimar/PT direto para a campanha afranista. Todos eles fizeram parte do modelo de gestão da petista e iriam imprimir esse mesmo DNA reprovado em um eventual governo do Pica-pau.

Onde pode haver mudança nessa proposta então?

Neste caso, onde está o tal renascimento da esperança, se a equipe de Afrânio é a mesma de Lucimar/PT?

A contaminação do DNA afranista pelo DNA do governo petista de Lucimar não é um ataque de adversário, é um debate importantíssimo para a definição da escolha do eleitor. Fugir disso sim, é um ataque ao direito de informação da sociedade a respeito do que propõe o candidato.

O povo tem o direito e o dever de saber que a maioria esmagadora do governo Lucimar/PT faria parte de um governo de Afrânio e isso não é uma invenção ou uma calúnia, isso é um fato, um fato público.

É de direito público debater e consequentemente deduzir que a candidatura de Afrânio Pimentel, representa a continuidade de cerca de 90% do governo Lucimar/PT, levando em consideração que quase todas as suas alianças vêm desse governo.

Repito que essa reflexão não é uma calúnia, é uma constatação óbvia, pertinente e importante para o debate, além de estar baseada na publicidade de seus acordos públicos.

É importante debater esse assunto.


Carlos Guglielmeli

O nosso objetivo é comentar as notícias com uma pitada de avaliação pessoal. Aqui a primeira pessoa, tanto singular como do plural, não são proibidas nos textos.

Boa leitura!

Siga "PELO MUNDO"
  • Facebook Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Blogger Social Icon
  • Instagram Social Icon