• Carlos Guglielmeli

A três meses das eleições, o que um indeciso deve levar em consideração em Valparaíso?


Se fosse pelas regras anteriores a campanha eleitoral já teriam começado no sábado passado, porém com as mudanças da lei o tempo oficial será menor e o oficioso (pré-campanha) será maior, onde as informações que podem chegar para o povo são como essas aqui.

Neste momento as principais fontes de comparação, eliminação e escolha que o cidadão tem são o histórico do candidato, seus aliados e a consequente equipe de governo que podem formar. Isso é muito importante, trata-se de fazer uma radiografia do que o candidato fará se for eleito.

No dia 25/Abril/2016 fiz uma comparação entre os candidatos a prefeito que de lá para cá mudou pouca coisa, mas a maioria das essências se mantêm.

· Pábio Mossoró, representa um modelo de gestão formado na "Escola da deputada Leda Borges", franco que diz não sem medo de ser impopular, caso tenha que dizer e é focado em produção, teve um crescimento exponencial em volume de rua, pois não tem rejeição e vem se apresentando gradativamente mais. Hoje é o centro das atenções entre os candidatos a prefeito;

· Afrânio Pimentel, é uma incógnita no que diz respeito ao modelo de gestão que poderia implementar se fosse eleito, esbarrou em sua rejeição que só perde para a rejeição da Lucimar/PT e deixou de ser o centro das atenções nesses últimos dias, porém somou à sua equipe mais um vereador de peso do atual governo PTista, o Zeca; que inclusive dizem ser seu vice;

· A Ângela Pessoa, representa a continuidade do governo de Lucimar/PT, ganhou musculatura com um comentado acerto com o PT e deve ser candidata a prefeita em uma coligação com o PT. Entrou no páreo nesse primeiro momento;

· Dr. Roberto Martins, "candidato choque de pilha" como foi definido ontem por um amigo, representa a continuidade do governo PTista, deve ter sido rebaixado de pré-candidato a prefeito para no máximo vice. Não emplaca, nem a militância PTista tem energia para defender seu nome;

· Antônio Reis, Marcus Vinícius, Plácido e Fernando Net estão tentando formar o que chamam de grupão que em termos de modelo de gestão se torna uma concha de retalhos difícil de definir;

· Ricardo Viana tem uma cabeça muito boa mas não deve conseguir se viabilizar sozinho, se fizer uma aliança com um dos dois ponteiros, Pábio ou Afrânio, pode fazer diferença não só nas eleições como também na gestão. Está flertando com o grupão acima mas avalio que seja um reforço onde quer que vá, mas só fará grande diferença em um grupos de ponta.

Mão falei mal de ninguém aqui e poderia ter incrementado muito mais, porém essas “comparações mínimas precisam continuar a ser feitas” porque se trata de uma disputa.

Olhando para esse cenário o eleitor indeciso pode fazer algumas comparações com alguns subsídios. Aqueles que conhecem pouco podem notar que certo ou errado determinados pré-candidatos já têm um modelo claro, ou seja, não serão um engano. Dinheiro ou qualquer outro tipo de barganha não podem ser o fator determinante para o voto, pois tudo o que se ganha agora pode ser perdido em dobro mais a frente.

Boa sorte para a cidade.


Carlos Guglielmeli

O nosso objetivo é comentar as notícias com uma pitada de avaliação pessoal. Aqui a primeira pessoa, tanto singular como do plural, não são proibidas nos textos.

Boa leitura!

Siga "PELO MUNDO"
  • Facebook Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Blogger Social Icon
  • Instagram Social Icon