• Carlos Guglielmeli

Qual é a Valparaíso que queremos e como chegar lá?


Essa pergunta é exatamente a pergunta cuja resposta deve ajudar os cidadãos a escolherem seus candidatos nas próximas eleições.

Saúde, educação, segurança e infraestrutura são as principais preocupações da sociedade que viu a cidade ruir nesta última gestão.

A busca da "Valparaíso que queremos" precisa ser bem planejada para que os efeitos desejados sejam alcançados de maneira verdadeira, consistente e duradoura.

  • Valparaíso precisa voltar a ofertar serviços públicos de saúde adequados e de nível;

  • Na educação a estrutura física, a qualificação / valorização do corpo docente e a oferta de vagas precisam ser prioridades;

  • Em infraestrutura será necessário o empenho de muito esforço e criatividade para a busca de recursos extras que financiem tamanha demanda municipal;

  • No quesito segurança pública a sociedade política terá de ser influente no estado e buscar o aumento do efetivo Policial, melhoramento dos equipamentos, e qualificação/valorização do material humano já existentes nas corporações.

Isso tudo foi dito de uma forma simples e resumida do que deverá ser feito pelo novo governo municipal que virá.

Com a queda na arrecadação e o endividamento que o PT supostamente deixará para a próxima gestão, a grande pergunta que o povo deve se fazer para traçar o perfil dos candidatos que precisam escolher é:

- Quem tem capacidade, transito e criatividade para fazer o que é necessário ser feito?

A cidade precisa de uma próxima gestão de alta performance, composta por pessoas com muita vontade de fazer e criativas o suficiente para buscar meios de atender todas as demandas, superando todas as dificuldades e sem se esconder atrás delas, além de serem capazes de se relacionar com as outras esferas da administração pública.

Diagnosticado tudo o que a cidade precisa e o perfil de quem pode buscar ferramentas necessárias para atender as demandas municipais, ficam mais simples e assertivas as escolhas.


Carlos Guglielmeli

O nosso objetivo é comentar as notícias com uma pitada de avaliação pessoal. Aqui a primeira pessoa, tanto singular como do plural, não são proibidas nos textos.

Boa leitura!

Siga "PELO MUNDO"
  • Facebook Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Blogger Social Icon
  • Instagram Social Icon