• Carlos Guglielmeli

Adversários do povo tentam deter o projeto de cidade e estado melhor de Leda Borges a todo custo pro


Em Valparaíso a justiça, que muitos identificam ter traços PTistas, cria um fato que a turma do mal tenta transformar em uma noticia negativa que gere prejuízo à exponencial ascensão da deputada Leda Borges.

O Juiz Rodrigo Rodrigues Prudente da Segunda Vara Cível das Fazendas Públicas, de Registros Públicos e Ambientais de Valparaíso condenou, em primeira instância, a deputada Leda Borges por improbidade administrativa. Segundo esse juiz a deputada se beneficiou de recursos públicos quando, "supostamente" alguns funcionários do CIASFIM distribuíram o jornal Visão Sul que vinha com noticias positivas da gestão Ledista.

Quem não se lembra daquela filmagem mostrando um carteiro uniformizado dos correios entregando panfletos da então "Candidata a Reeleição Presidencial" Dilma?

Pois é, o que deu lá? Nada... Absolutamente nada. (Não que eu queira justificar uma coisa com a outra, mas são estranhas as diferenças)

A diferença na velocidade dos processos e e na contundência das evidências, públicas até aqui, causam muita estranheza nas pessoas de bem.

O fato que os "Urubus da Lucimar / PT" vão tentar desconsiderar é que a decisão do Juiz Rodrigo Rodrigues é em Primeira Instância e que ainda cabem recursos e defesa, fora que o próprio Tribunal de Contas Municipal julgou como legal o contrato usado no processo.

Em nota a assessoria jurídica da deputada já informou que assim que receber a notificação do Juiz vai recorrer da decisão.

Segue a nota na íntegra:

COMUNICADO

Em virtude de matérias veiculadas em 04/02/2016 pela imprensa escrita e televisiva é preciso esclarecer que:

1 – Até o momento, tanto a Secretária Lêda Borges, quanto seus advogados, não foram intimados de qualquer decisão judicial, não podendo desta forma, emitir qualquer comentário a respeito de seu conteúdo.

2 - A secretária Lêda Borges tem segurança para afirmar que todos os gastos efetuados por aquela municipalidade em sua administração como Prefeita de Valparaíso de Goiás foram realizados sempre de forma regular e lícita, sempre respeitando os ditames constitucionais e infraconstitucionais, pautando suas ações com base nas orientações do controle interno do município, e, também pelo Tribunal de Contas dos Municípios do Estado de Goiás, que inclusive, julgou LEGAL, o contrato a que faz referência a matéria jornalística

3 – A secretária Lêda Borges esclarece que assim que for devidamente intimada da sentença apresentará os recursos cabíveis perante o Tribunal de Justiça do Estado de Goiás tendo plena convicção de que a referida sentença será totalmente reformada, por acreditar na justiça e no Poder Judiciário.

4 – Por fim, entende que os gestores públicos estão sujeitos ao controle do Judiciário e reconhece que as ações de tal natureza fazem parte da obrigação funcional dos membros do Ministério Público, sendo que toda pessoa pública que exerce funções ou cargos junto à administração Pública tem o dever de prestar contas de seus atos.

Assessoria Jurídica da Secretária Lêda Borges.

Agora é esperar que a justiça seja feita e que o povo receba as informações verdadeiras que por serem verdadeiras de fato, minimizam abaixo de zero a gravidade ou veracidade do que vão dizer os maledicentes do mal.


Carlos Guglielmeli

O nosso objetivo é comentar as notícias com uma pitada de avaliação pessoal. Aqui a primeira pessoa, tanto singular como do plural, não são proibidas nos textos.

Boa leitura!

Siga "PELO MUNDO"
  • Facebook Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Blogger Social Icon
  • Instagram Social Icon